Blogueira “PTista” é condenada a devolver dinheiro recebido em cargo público que ocupava

Thalita Moema Alves terá que ressarcir R$ 13 mil ao erário e pagar multa de R$ 10 mil. Ela está proibida de contratar com o Poder Público ou receber benefícios por 10 anos.

Uma blogueira potiguar foi condenada a devolver o dinheiro que recebeu quando ocupava cargos públicos em Natal. Ela estava lotada em dois cargos no mesmo horário de trabalho. Thalita Moema de Freitas Alves terá que ressarcir o valor de R$ 13 mil, equivalente aos salários recebidos de associação mantida com recursos públicos no período compreendido entre setembro de 2011 e janeiro de 2012. A blogueira também foi condenada ao pagamento de multa civil no valor de R$ 10 mil.

Segundo o Ministério Público, que moveu uma ação por ato de improbidade administrativa contra ela, a blogueira também está proibida de contratar com o Poder Público, ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios pelo prazo de 10 anos.

Ainda de acordo com o MP, Thalita Moema ocupava o cargo de supervisora administrativa na Associação de Atividades de Valorização Social (Ativa), que é pessoa jurídica de direito privado, mantida com recursos de convênios firmados com a Prefeitura de Natal. A blogueira recebeu pela Ativa entre 6 de setembro de 2011 e 2 de janeiro de 2012.

Apesar de ser contratada para exercício de jornada de 44 horas semanais na Associação e ter de cumprir expediente das 8h às 12h e das 14h às 18h, segundo o MP, a blogueira também ocupava cargo comissionado na Câmara Municipal de Natal e exercia por lá as suas atividades no período vespertino (12h às 18h). Além disso, cursava Direito em uma faculdade privada pela manhã (8h30 às 12h10).

Na sentença, a Justiça destaca que é “impossível que a promovida tenha cumprido sua jornada de trabalho no turno vespertino” na Ativa. Em relação ao turno matutino, a universidade enviou à Justiça os registros de Thalita apontando que em metade das disciplinas cursadas não foi registrada nenhuma falta. “Evidenciando que a blogueira também não trabalhava diariamente na Ativa no período da manhã”, diz o Ministério Público.

Para a Justiça potiguar, “ao agir desta forma, a conduta da demandada se enquadrou no ato de improbidade, na medida em que auferiu vantagem indevida, com acréscimo ao seu patrimônio, em detrimento de associação mantida com recursos públicos”.

 

‘Tento gritar, mas ninguém escuta’

Modelo que acusa jogador Neymar de estupro deu entrevista exclusiva para Record TV. Programa também esteve no hotel em que os dois se encontraram

Em entrevista exclusiva ao Domingo Espetacular, da Record TV, Najila Trindade lamentou o desdobramento do suposto estupro cometido por Neymar. A modelo, que acusa o jogador, disse que sua família está sendo ameaçada e mais: ‘Tenta gritar, mas ninguém escuta’.

Najila recebeu o programa na manhã deste domingo. Diferentemente da modelo que deu entrevistas nos últimos dias, Najila se mostrou abatida, cansada e, por inúmeras vezes, pediu para interromper momentaneamente a entrevista para chorar.

“Está tudo distorcido. Tudo errado, minha vida virou do avesso. Eu tento gritar, mas ninguém me escuta”, disse Najila. “Passei por muitas coisas. Não estou nem me sentindo acusada, mas estou me sentindo invadida. As pessoas estão inventando coisas. Não consigo nem expressar.”

“Teria deixado ele [meu Instagram] desativado desde janeiro e estaria vivendo minha vida em paz. Tudo isso não estaria acontecendo na minha vida”, disse Najila, em outro trecho da entrevista.

A assessoria de imprensa de Neymar disse à reportagem que ‘não vai se pronunciar sobre a entrevista porque a investigação está sob sigilo’.

Confira os principais trechos da entrevista exclusiva:

Sonho em Paris
— Eu não quero falar sobre isso. Acho que, nesse momento, eu quero me retirar. Estou muito abalada psicologicamente por tudo que aconteceu, por toda essa exposição, com a minha família, os meus amigos. Não acho que é a hora de falar nesse assunto. Tem que respeitar meu momento, não estou bem, tomei muitos remédios nos últimos dias… Andei muito dopada. Dei depoimentos sob pressão, dopada, sem me alimentar, então, acho que nesse momento preciso de um pouquinho de tranquilidade e deixar que a justiça faça a parte dela e que parem essas especulações.

Depoimentos na polícia

— [Me refiro] às entrevistas que nem me recordo. Eu estava muito abalada, estava dopada, então assim… Acho que nesse momento não é bom para mim ficar falando, me expondo. Eu preciso me recuperar por que não estou bem. Estou com síndrome do pânico, não durmo, não como.

Saúde e Remédios

— Fiquei essa última semana sem me alimentar. Perdi dez quilos. Para fazer o depoimento, foi o primeiro dia que fiquei sem tomar o medicamento e, desde então, estou sem dormir, sem me medicar. Só estava conseguindo dormir me medicando. Não sei o que é pior. Ficar dormindo ou ficar acordada.

A repercussão
— [Estou tendo apoio] da minha família. Está muito difícil. Já não basta tudo que estou passando. As pessoas querem tirar proveito da minha dor, ficam me seguindo, seguindo a minha família… [Najila pede um minuto].

Venho sofrendo mais crimes. Venho sofrendo… Invadiram o meu apartamento, estão me caluniando, inventando coisas sobre mim… Não fico vendo muito até por que estive muito dopada nas últimas semanas. Mas o que vi foram pessoas que não sabem da minha história, não sabem da minha vida, estão falando. Estão falando sem me conhecer. E não conhecem.

A Najila não essa Najila que está rolando aí. Só estou aqui de pé até hoje porque sei quem eu sou. Sei da mulher que eu sou. Estou com síndrome do pânico, não consigo sair na rua, não consigo cuidar do meu filho, não consigo fazer mais nada do que eu gostava. Não consigo treinar, não consigo fazer mais nada. Eu não tenho condições de aguentar isso. Não tenho condições de estar dando entrevista, das pessoas ficarem me perseguindo. Não tenho. Estou sofrendo. Me deixem quieta na minha. Deixa que as coisas vão ser resolvidas. Só me deixem em paz. A minha família não tem nada a ver com isso. As pessoas estão seguindo como se isso fosse resolver alguma coisa e não vai. Estão expondo, invadindo. Invadindo de uma forma terrível.

Invasão no apartamento
— Todas as minhas coisas de valor até o computador do meu filho… Tudo. Assim… As pessoas estão passando dos limites comigo. Eu não sou de ferro. Eu não sou. O que mais querem de mim? Já estou com traumas suficientes já. Quero ficar em paz.

Vida normal
— Nesse momento não passa nada pela minha cabeça. Tomei muito remédio nos últimos dias, muitos mesmo. Preciso colocar minha cabeça no lugar, parar de me medicar, ficar bem. Preciso ainda ter que lidar com todas essas acusações, calúnias, xingamentos. Tudo isso de uma vez só. Nesse momento, preciso de reclusão. Preciso sair dessa turbulência que me colocaram. Eu não pedi nada disso.

Nunca pense nisso [tamanho da repercussão]. Ficar com síndrome do pânico? Com todo mundo me seguindo como se eu fosse uma criminosa?

Acreditei na lei. Achei que meu nome iria ficar em sigilo, que seria tudo resolvido pela lei. Eu confiei na lei. Apenas nisso. Jamais imaginei que fosse entrar na internet e estar exposta lá para todo mundo. Nunca imaginei. Até por que isso é um crime.

Confiança na lei
— Eu me dopei. Tomei remédio. Tomei muito remédio e vivi na base da medicação. Quando acordava, vinham uns flashes das pessoas falando coisas sobre mim, sobre a minha família. E cada vez queria me dopar mais porque está tudo destorcido, está tudo errado. A minha vida virou do avesso. Eu tento gritar, mas ninguém me escuta.

Eu passei a muitas coisas. Não estou nem me sentindo acusada, mas invadida. As pessoas estão invadindo a minha vida, a vida da minha família e não há necessidade disso. Estou me sentindo como… Não consigo nem expressas, não consigo nem achar palavra para isso.

O pesadelo
— Só sei que minha vida está um pesadelo. A minha vida está um pesadelo e só vem piorando. Desde que me encontrei com ele [Neymar], minha vida está um pesadelo. Eu cheguei no Brasil com quatro quilos a menos. Eu cada vez mais eu vou emagrecendo. E cada vez mais eu desanimo, cada vez mais tudo piora. Cada vez mais as coisas saem do controle e as pessoas não têm noção da dor da minha família, do meu filho.

Não consigo ter minha vida, trabalhar, estudar, as coisas que eu gostava de fazer… Treinar, ir dançar, ver meus amigos. Ficar com o meu filho, ver meu filho… Minha família. Ir almoçar com a minha mãe. Não consigo fazer mais nada.

Redes sociais
— Eu faria diferente? Nunca teria reativado o meu Instagram. Estava desativado. Não teria ativado. Teria deixado ele desativado desde janeiro e estaria vivendo a minha vida em paz hoje. Tudo isso não estaria acontecendo na minha vida.

Não quero falar sobre isso [arrependimento de conhecer Neymar]. Está piorando mais. Faz tempo que estou carregando. Tomo uma atitude por ser forte e tudo vai piorando, tudo vai piorando, tudo vai piorando cada vez mais. Eu não aguento mais. Eu sou um ser-humano. Estou sofrendo e quero que as pessoas parem de perseguir a minha família, parem de me perseguir. Para. Isso não vai resolver. Agora eu vou fazer um tratamento e colocar a cabeça no lugar. Não vai ser fácil. Vai demorar? Vai, mas assédio em cima de mim não vai resolver. Eu não tenho psicológico para ficar falando nesse assunto, para sair na rua e as pessoas ficarem me perseguindo.

O vídeo
— Não quero falar. Em outro momento eu falo. Mas aquilo realmente…

Foi eu que divulguei o vídeo? Que vídeo? Eu não vi qual vídeo foi para o ar. Não quero falar sobre isso.

O Domingo Espetacular também esteve no hotel onde Neymar e Najija se encontraram. Em um dos endereços mais famosos da capital francesa — próximo à famosa avenida Champs-Élysées, pertinho do Arco do Triunfo, ao lado de um dos restaurantes que Neymar mais gosta de frequentar —, o programa reproduziu o que seriam os passos do jogador, da entrada até a suíte 203.

Essay Concerning Mother: Often the Closest Particular person

Essay Concerning Mother: Often the Closest Particular person

Can someone always be closer to someone than his/her mom? It is actually impossible to find the sweetest man or women in the world except for the one who all gave you daily life. ‘Mother’ is really a nice and lovely word. This might sound differently on almost all nations, but it provides the same heat and attention. In homework about mothers we will talk about several subject areas. To the photograph of a new mother have been specific numerous verses, novels, records, movies, perhaps even holidays. It takes place for several significant reasons. Any person will never put aside his mummy. She supplies birth on her child. She’s the first confront someone recognizes. Her words is a lullaby, support, in addition to comfort. Little ones all over the world who also grow up without the need of mothers undergo. There is something within our soul which longs to get care which inturn only a mom can give.

Read moreEssay Concerning Mother: Often the Closest Particular person

Top 20 The Most Popular Apps At Android And IOS

Top 20 The Most Popular Apps At Android And IOS

Just lately, the Yahoo named the top applications to achieve Android for 2016 along at the conference. We all decided to note of applications, which included twenty different programs and video games. This list is based on the modern popular applications that will be demonstrated on the Google and yahoo Play in the day.

Here it is possible to check the 20 legendary application and you’ll choose the new-found ones for your own benefit. In case, you may have different questions, you can place the order in this case and we will solution to all your things. You can be sure, that we will be enough all conceivable to help you.

1 . Quik

It’s the free online video editor. Quik automatically makes a video utilizing from the custom made videos and photos some of the most successful types. All of them are put into a certain purchase under the musical rhythm.

Read moreTop 20 The Most Popular Apps At Android And IOS

Deputado Benes pede que bancada federal do RN destine emenda para que municípios invistam em segurança pública

Para o parlamentar, recursos vão permitir que prefeituras executem projetos de segurança, como videomonitoramento e patrulhas rurais

O deputado federal Benes Lecoádio (PRB) solicitou à Bancada Federal do RN que uma das Emendas Impositivas (OGU/2020), seja destinada aos municípios do Rio Grande do Norte para investimentos e ampliação de ações de segurança pública. O pedido foi feito pelo parlamentar durante a reunião dos membros da bancada com os prefeitos do RN, na noite desta quarta-feira (10).

Na oportunidade, Benes entregou um ofício ao coordenador da bancada potiguar, deputado Rafael Motta (PSB) sugerindo o envio dos recursos às cidades do RN. “Viabilizar ações de segurança é um compromisso que devemos garantir à população. Os recursos são necessários para possibilitar que os municípios potiguares executem seus projetos de segurança pública e prevenção de violência. As propostas podem ser desenvolvidas de maneira individual pelos municípios ou regional, de forma que venham atender às demandas e proporcionar bem-estar aos cidadãos”, explicou o deputado.

Benes também enfatizou que a destinação do recurso poderá auxiliar nas ações de segurança pública desenvolvidas pelo Governo do RN. “Os municípios já dão suporte a obrigação constitucional do Estado em ofertar os serviços de segurança pública. Caso a emenda da nossa bancada federal seja efetivada, as prefeituras poderão investir no aparelhamento das guardas municipais, na aquisição de viaturas policiais para patrulhamento das zonas urbanas e rurais e, também implementar sistemas de videomonitoramento das vias públicas”, destacou.

Deputado Benes Leocádio cobra pavimentação da BR 104 ao Ministério de Infraestrutura

Deputado, que já apresentou o pleito ao Dnit, reforçou importância da obra nos trechos não pavimentados entre os municípios de Lajes e Cerro Corá

Durante reunião dos membros da bancada parlamentar do RN, com a governadora Fátima Bezerra e o ministro de Infraestrutura Tarcísio Freitas, na noite desta terça-feira (9), o deputado federal Benes Leocádio (PRB) cobrou a pavimentação da BR 104, entre os municípios de Lajes e Cerro Corá.

De acordo com o parlamentar, a obra beneficiará quatro grandes regiões no Estado, como Central, Salineira, Trairí e Seridó, garantindo melhor tráfego e deslocamento da produção econômica do RN. “Na presença da governadora Fátima Bezerra pedimos que a pavimentação do trecho seja incluída no conjunto de obras de infraestrutura rodoviária do RN. Entendemos a importância e o clamor da população que utiliza a via diariamente e enfrenta problemas em decorrência da precariedade da estrada”, destacou o deputado Benes Leocádio.

O deputado Benes Leocádio já apresentou a demanda ao Departamento de Infraestrutura Nacional de Transportes (Dnit). “Entramos nessa luta junto com os prefeitos das cidades da região e estamos buscando apoio de toda a bancada federal para concretização desse pleito”, finalizou.

Deputado Benes discute segurança pública nos municípios durante Marcha dos prefeitos a Brasília

Parlamentar reforçou necessidade de investimentos em ações de prevenção aos crimes e violência nas cidades

O deputado Federal Benes Leocádio (PRB-RN) participou, como debatedor, de um dos painéis temáticos da programação da XXII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, na tarde desta terça-feira (9). Com o foco na segurança pública nos municípios brasileiros, o parlamentar falou sobre a viabilização de recursos estabelecidos pelo Fundo Nacional de Segurança (Lei 13.756/18), discutiu políticas públicas, responsabilidades e obrigações da gestão municipal na área.

 

“Os municípios precisam instaurar políticas públicas, projetos e ações de prevenção à criminalidade e violência. Como todos sabem, de acordo com a Constituição Federal, a obrigação de segurança pública é dos Estados. Mas, a maioria dos municípios do país já ajudam a custear o aparato de segurança em suas cidades, com o fornecimento de combustível para as viaturas, a alimentação do efetivo policial e todo apoio logístico e estrutural do setor”, destacou Benes.

Para o deputado, os municípios necessitam de recursos para implementarem projetos de segurança pública e prevenção de violência. “É fundamental que as cidades possam organizar e reestruturar suas guardas municipais, instalar sistemas de videomonitoramento, realizar a compra de equipamentos e veículos de patrulhamento para atender as demandas e reforçar a segurança nas zonas urbanas e rurais”, defendeu.

Assembleia une forças com Hemonorte na campanha #TodosPorBrunninha

Crédito da Foto: João Gilberto

A ansiedade de Renata Lorena, 30, que ia doar sangue pela primeira vez, era amenizada quando ela pensava no significado do gesto que estava prestes a fazer. Sensibilizada pela campanha feita nas redes sociais e meios de comunicação potiguar, a servidora da Assembleia Legislativa se integrou à campanha #TodosPorBrunninha. A unidade móvel de coleta de sangue do Hemonorte foi instalada na Praça 7 de setembro, no Centro da Cidade, em frente à Casa Legislativa, para reforçar a importância da doação de sangue e buscando sensibilizar novos doadores para a campanha.

Para o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), iniciativas como estas atendem ao desejo da sociedade que prontamente tem promovido uma grande mobilização em torno do restabelecimento do bem-estar da pequena Brunninha. “Já promovemos campanhas educativas para a doação de sangue e órgãos. É preciso que a sociedade tenha sempre em mente o ato de solidariedade com o próximo. Sangue é vida. E doar é um ato de amor”, disse o presidente.

“Eu sempre tive vontade de doar sangue, mas sempre acontecia alguma coisa que me impedia. Fiquei sabendo da campanha pelas redes sociais da Assembleia Legislativa e vim. Dessa vez deu certo e é por uma boa causa”, comemorou a servidora da Assembleia Legislativa Renata Lorena. Os servidores da Casa aderiram à campanha, chegando a formar fila de espera. “A causa me sensibilizou e a facilidade da unidade móvel de frente ao trabalho me fez decidir pela doação de sangue”, disse Ana Verena, outra funcionária da Assembleia.

Doadores regulares também compareceram. “Eu doo sangue há 18 anos, mas essa é a primeira vez neste ano. Apesar desse mutirão ser direcionado para uma pessoa, é bom saber que cada doação beneficia até quatro pessoas”, disse o especialista em mídias sociais Glebe Duarte. Além de coletar sangue, os profissionais tiraram dúvidas da população. Como foi o caso do deputado Hermano Morais (MDB), que é doador regular, mas está tomando medicação. “Eu já doei sangue mais de 60 vezes, mas gostaria de saber se a medicação que estou tomando me permite fazer a doação. O meu sangue é o mesmo tipo de Brunninha, B negativo”, disse.

A unidade móvel do Hemonorte permanece até às 16h na Praça 7 de setembro, no Centro da Cidade, em frente à Casa Legislativa. Podem doar sangue pessoas entre 16 e 69 anos, que pesam acima de 50kg e que tenham dormido no mínimo 6h na noite anterior. Para aqueles entre 16 e 17 anos, é necessária a autorização ou presença dos pais ou responsável. O doador deve estar bem alimentado e evitar alimentos gordurosos e bebidas alcoólicas nas 6 e 12 horas que antecedem a doação, respectivamente, nem ter tomado vacinas nos últimos 40 dias – dentre outros critérios. Para validar a doação, o doador precisa apresentar documento oficial com foto.

É necessário observar também a existência de condições que causam o impedimento definitivo para a doação, como ter passado por um quadro de hepatite após os 11 anos de idade; uso de drogas ilícitas injetáveis; malária; e evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças transmissíveis pelo sangue:  Hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas.

#TodosPorBrunninha
A potiguar Brunninha tem 7 anos e aguarda por um coração. A paciente, que tem tipo sanguíneo B negativo, consta como prioridade zero na fila de transplante e será transferida para o Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (IMIP), em Recife/PE, onde permanecerá à espera do órgão. Brunna estava internada no Hospital Rio Grande, sobrevivendo com a ajuda de aparelhos em razão de má formação congênita no órgão. A operação para transferência da menina para o Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira – IMIP, em Recife/PE, iniciou no fim da manhã desta quarta-feira.