Descendo: pelo menos três grandes ‘fazem de tudo’ para terminar no Z4

Botafogo, do zagueiro Carli (com Bruno Henrique) perdeu para o Fla por um a zero

Botafogo, do zagueiro Carli (com Bruno Henrique) perdeu para o Fla por um a zero
Lance

Descendo…

E o Brasileirão vai para a 32ª rodada, a sete do final, com o Flamengo em vantagem de oito pontos sobre o Palmeiras. Nesta quinta-feira (7), o rubro-negro venceu o Botafogo por 1 a 0, no Engenhão, Rio de Janeiro, com gol do jovem Lincoln aos 43 minutos do segundo tempo.

A parte de cima da tabela chama atenção na reta final. Mas é hora de começar também a prestar atenção nos que ‘fazem de tudo’ para terminar o campeonato, no próximo dia 8 de dezembro, entre os quatro rebaixados no elevador do Z4 para disputar a Segunda Divisão em 2020. Como em quase todos os anos, tem mais de um peixe grande e gordo candidato a uma das quatro vagas da decepção.

Para começar, o Botafogo, com a derrota para o rival rubro-negro, entra para a zona da confusão, como costuma dizer o técnico Vanderlei Luxemburgo. Caiu para o 17º lugar, prejudicado pela surpreendente vitória do Fluminense por 2 a 0 sobre o São Paulo em pleno Morumbi.

Avaí (20º com 17 pontos) e Chapecoense (19º com 22) parecem estar definitivamente condenados à Segundona. O CSA, em 18º, com 29 pontos, perdeu para o Grêmio por 2 a 1 nesta quinta-feira (7) na Arena do Grêmio, em Porto Alegre. Precisará trabalhar muito, e errar muito pouco, para se salvar, mas ainda tem chances. Tem mostrado evolução nos últimos jogos e está a quatro do Botafogo e a cinco de Cruzeiro (15º) e Fluminense (16º), ambos com 34 pontos. Nada impossível de tirar.

Acima de Cruzeiro e Fluminense estão Fortaleza e Ceará, com 36, e Vasco (12º) e Atlético (11º), com 39. Em maior ou menor grau, os quatro passam a impressão de que irão terminar o Brasileirão fora do carvão em brasa do Z4.

O Fortaleza perdeu apenas uma de suas últimas cinco partidas, exatamente a desta 31ª rodada, um 3 a 2 a favor do Corinthians. O Ceará teve três vitórias nos cinco jogos mais recentes. Os dois parecem caminhar bem.

O Vasco, apesar da falta de exuberância em campo, tem se mostrado capaz de aguentar pressão em vários momentos sob o comando de Luxemburgo. Perdeu para o Palmeiras por 2 a 1 na 31ª rodada, em São Januário, com luta, brio e um gol do adversário, o segundo, considerado irregular por muita gente de respeito.

Quem parece ‘procurar’ o Z4 é o Atlético-MG. Apesar da vitória de 2 a 0 sobre o Goiás na quarta-feira (6), em casa, o time mineiro exibe fragilidade e irregularidade capazes de atormentar a sua torcida nesses jogos finais.

A situação que começa a se configurar é, em resumo, a seguinte: pelo menos três gigantes do futebol brasileiro – Botafogo, Cruzeiro e Fluminense, nesta ordem de proximidade com a brasa – possuem chances consideráveis de disputar a quarta vaga no elevador que descerá com a turma da Série A para a Série B.

Quarta vaga se o CSA não conseguir colocar a cabeça para fora da água. Porque se a equipe alagoana se livrar e o Atlético-MG continuar a descer a serra na banguela, com insinuava até a última rodada, aí a coisa ficará emocionante e divertida entre os candidatos de peso ao rebaixamento.

Emocionante e divertida, evidentemente, para os torcedores dos rivais diretos que secam cada um desses times.

Descendo…

Deixe um comentário