Diplomata britânico de 37 anos morre em decorrência da covid-19

Steven Dick estava de quarentena em Budapeste

Steven Dick estava de quarentena em Budapeste

Divulação

Um diplomata britânico de 37 anos morreu na última terça-feira (24) em Budapeste, capital da Hungria, em decorrência da covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, que já matou dezenas de milhares de pessoas pelo mundo.

O escocês Steven Dick era o chefe da missão na embaixada do Reino Unido na Hungria, cargo abaixo apenas do embaixador Iain Lindsay. Segundo o comunicado do Escritório de Relações Exteriores do governo britânico, que divulgou a morte dele na quarta, o diplomata era saudável e não tinha nenhum registro de doença crônica.

De quarentena

Segundo a imprensa britânica, Dick disse aos familiares que havia sido diagnosticado com coronavírus após voltar de suas férias no México, na semana retrasada. Ele estava em quarentena e, até alguns dias atrás, não apresentava sintomas, mas sua saúde deteriorou rapidamente, ele foi internado e não resistiu.

“Steven era um diplomata dedicado e representou seu país com muita habilidade e paixão. Estou chocado por sua morte”, disse em nota o secretário de Relações Exteriores do Reino Unido, Dominic Raab.

Deixe um comentário