Irmãs se reencontram 78 anos após bombardeio da 2ª Guerra Mundial

Yulia e Rosalina se encontraram graças a um programa de TV

Yulia e Rosalina se encontraram graças a um programa de TV
Reprodução/RT

Quase 80 anos após muita espera e procura, duas irmãs russas conseguiram finalmente se reencontrar. Rosalina Jaritónova, hoje com 93 años e sua irmã Yulia, com 91 anos, foram separadas ainda na adolescência após um bombardeio na Província de Cheliábink, onde moravam.

Leia mais: Fita VHS perdida com primeiros passos de bebê é devolvida

As irmãs viviam em uma das regiões que mais sofreram durante a Segunda Guerra Mundial. Quando a sangrenta batalha de Stalingrado começou, ela foi seguida de intensos bombardeios por parte das tropas nazistas. Neste momento, as irmãs foram retiradas para locais mais seguros, e assim, separadas.

‘Tentei encontrá-la e também outros parentes. Me disseram que ela havia morrido em um bombardeio junto com outras pessoas levadas da região. Mesmo assim, continuei procurando’, explica Rosalina.

As duas irmãs afirmam que ‘nunca perderam a fé’ de se reencontrarem, e pediram ajuda para os filhos nesta tarefa. Yulia sempre contava a eles suas memórias detalhadas de infância na tentativa de fornecer maiores informações para a investigação.

‘Éramos uma família muito boa, não brigávamos e dividiamos tudo. Juntas brincávamos de boneca na areia, juntas cuidávamos de nossa mãe, porque com frequência ficava doente’, conta emocionada Rosalina.

Rosalina e Yulia conseguiram se reencontrar graças a uma investigação da Polícia em conjunto com o programa de TV chamado ‘Espere-me’, do canal russo NTV.

Segundo Irina Volk, porta-voz do Ministério do Interior da Rússia, a demora se deu por um problema de dados. Yulia disse que sua irmã se chamava apenas Rosa e não Rosalina, além disso a data de nascimento também estava incorreta.

‘Devido a avançada idade, a solicitante havia esquecido o nome completo da sua irmã. Em vez de Rosalina, disse somente Rosa. Mas ao colocá-las em contato, confirmamos a suposição de que eram irmãs’, finalizou Irina.

Deixe um comentário