Polícia confronta manifestantes no aeroporto de Hong Kong

A tropa de choque da polícia de Hong Kong entrou em confronto com os manifestantes que ocupam o aeroporto da cidade nesta terça-feira (13) perto da meia-noite no horário local 

Inicialmente, os ativistas tentaram impedir que os agentes entrassem no aeroporto, segundo informações da agência de notícias Reuters. As forças de segurança chegaram depois que uma pessoa ferida teve de ser retirada do terminal principal por médicos

Todas as decolagens e algumas aterrissagens haviam sido suspensas no aeroporto de Hong Kong nesta terça-feira — o segundo dia consecutivo de protestos que pretendem chamar a atenção dos viajantes internacionais sobre a atual crise política e a brutalidade policial na região administrativa especial da China

As manifestações começaram em junho como uma oposição a um projeto de lei — hoje suspenso — que teria permitido que suspeitos fossem extraditados para a China continental, mas se tornaram um clamor mais abrangente por democracia

Segundo uma pesquisa de opinião citada nesta terça-feira pela televisão local RTHK, a popularidade da líder do governo de Hong Kong, Carrie Lam, chegou a mínimas históricas em em meio aos protestos já considerados históricos. Em uma escala de 0 a 100 (sendo 100 a avaliação mais positiva), a chefe do Executivo conta com uma taxa de apoio de 27,9

O levantamento mostrou ainda que os cidadãos apoiam outra exigência dos manifestantes: o estabelecimento de uma comissão independente que investigue se são certas as denúncias de brutalidade policial durante a resposta das forças da lei aos protestos

No Twitter, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que a inteligência norte-americana constatou que o governo chinês está movendo tropas para a fronteira com Hong Kong. “Todos devem permanecer calmos e seguros”, completou 

Deixe um comentário